4 de outubro de 2011

E ainda amanhã

Quis partir contigo, mas você não.
Dormiu e deu de costas.
É fácil fazer alguém sonhar
Nem tanto sustentar essa idéia inexistente.

A Vida que foi criada e Existe e foi feita para Mostrar!

Mas o que você me mostra eu já vi. Centenas de vezes...é o físico,
passageiro, raio, choque, batida...que não chego nem a sentir sua importância.
É o prazer: esse ego que não conhece o amor nem a fluidez das coisas nem o dia de amanhã,
quando ainda pensarei em você.

Quero prova contrária!
Em carne e alma viva
Em amar e dar-se.
E só


ponto final)