Páginas

18 de fevereiro de 2009

Às 5 a.m.

Amanhece,
mais se cansa do que sonha.

Amanhecer é momento neutro.
Enquanto os homens dormem a natureza consegue finalmente reencontrar-se.

Só o silêncio fica.
Silêncio de nascença, novidade, solidão.

É ao amanhecer que o homem perde todo seu poder em tentar conquistar o mundo.

4 comentários:

J . disse...

Quando anoitece
Eu bebo a rua, canto uma loa
E finjo que viver é bom

bossa_velha disse...

o que você escreve é sincero. e o 'título' do teu blog é o melhor que já vi: 'em última instância, escrevo para mim'

Navero Niahista disse...

Amo ese instante de quietud que oscila entre la paz de la noche que se va y el terror de saber que empezará un nuevo día. Saludos desde Paraguay :)

Tiago disse...

às 5a a.m., a calma é do mundo externo, pois no conjunto dos mundos internos uma tormenta de sonhos angustiantes se contorcem pra ganhar vida à luz do dia...